sábado, 5 de janeiro de 2013

Cliente Machão

Protegido pela distância de uma linha telefônica, o sujeito aciona o call center e grita, xinga, ofende, fala grosso, cospe no atendente todos os desaforos possíveis, faz ameaças generalizadas e encerra a chamada. Satisfeito com a própria "macheza", ele se sente mais poderoso, mais forte, mais homem, invencível.

Na manhã seguinte, ao sair de casa para trabalhar, o machão se depara com um desconhecido grande, forte, invocado e disposto a lhe dar uma sessão de porrada. Subitamente, o machão afina a voz, passa a falar baixo e se torna educado, polido, um verdadeiro pacifista. Depois de receber orientações para ser respeitoso ao telefone – já sentindo as mãos do desconhecido em seu pescoço – o machão desistiu da reclamação feita na noite anterior e decidiu nunca mais acionar um Call Center.



Dica do Operador:
Como Newton ensinou, para toda ação há uma reação. Portanto, antes de mostrar toda a sua valentia por telefone, lembre que você não sabe com quem está lidando.



Nenhum comentário:

Postar um comentário